Arqueólogos descobrem restos no fundo do mar e confirmam que Moisés atravessou o mar vermelho

A Descoberta de restos do exército egípcio no fundo do mar é a prova

O Ministério de Antiguidades do Egito anunciou esta manhã que uma equipe de arqueólogos subaquáticos tinham descoberto o que resta de um grande exército egípcio do do século 14 a.c, na parte inferior do Golfo de Suez, a 1,5 km do litoral da cidade moderna de Ras Gharib. 

A equipe estava em busca dos restos de navios antigos e artefatos relacionados com a Idade da Pedra e do comércio da Idade do Bronze na região do Mar Vermelho, quando tropeçou em uma gigantesca massa de ossos humanos escurecidos pela idade.

Os cientistas conduzido pelo Professor Abdel Muhammad Gader e associados à Faculdade de Arqueologia da Universidade do Cairo, já recuperaram um total de mais de 400 esqueletos diferentes, assim como centenas de armas e peças de armadura, também os restos de dois carros de guerra, espalhados em uma área de aproximadamente 200 metros quadrados.

Eles estimam que mais de 5000 outros esqueletos poderiam estarem dispersos em uma área maior, sugerindo que um exército de grande tamanho que pereceu no local.

Esta magnífica lâmina de uma khopesh egípcia, foi certamente a arma de um personagem importante. Ele foi encontrada perto dos restos de um carro de guerra ricamente decorado, sugerindo que poderia ter pertencido a um príncipe ou nobre.

Muitas pistas sobre o local trouxeram Professor Gader e sua equipe a concluir que os corpos podem estar ligados ao famoso episódio do Êxodo. Em primeiro lugar, os soldados antigos parecem ter morrido em terra seca, uma vez que não há vestígios de barcos ou navios encontrados na área.

As posições dos corpos e o fato de que eles foram presos em uma grande quantidade de argila e rocha, implica que eles poderiam ter morrido em um deslizamento de terra ou um maremoto.

O número de corpos sugere que um grande antigo exército pereceu no local e a forma dramática pela qual eles foram mortos, ambos parecem corroborar a versão bíblica da travessia do Mar Vermelho, quando o exército do faraó egípcio foi destruído quando o povo judeu tinha passado pelo mar vermelho.

Esta nova descoberta certamente prova que houve de fato um exército egípcio de grande porte que foi destruído pelas águas do Mar Vermelho durante o reinado de Akhenaton.

Durante séculos, o famoso relato bíblico da “travessia do Mar Vermelho” foi desacreditado pela maioria dos estudiosos e historiadores como mais simbólico do que histórico.

Esta descoberta surpreendente traz prova científica inegável que um dos mais famosos episódios do Antigo Testamento era de fato, baseado em um evento histórico.

Ele traz uma nova perspectiva marca em uma história que muitos historiadores têm vindo a considerar por anos como uma obra de ficção, e sugerindo que outros temas como as “pragas do Egito” poderia de fato ter uma base histórica.

Operações de pesquisa e de recuperação irão acontecer no local ao longo dos próximos anos, porque o Professor Gader e sua equipe já anunciaram o seu desejo de recuperar o resto dos corpos e artefatos no local que acabou de ser conhecido por ser um dos mais ricos sítios arqueológicos subaquáticos já descobertos em toda história

21 comentários em “Arqueólogos descobrem restos no fundo do mar e confirmam que Moisés atravessou o mar vermelho

  • Pingback: Arqueólogos descobrem restos no fundo do mar e confirmam que Moisés atravessou o mar vermelho! | APCNEWS

  • Pingback: Arqueólogos descobrem restos no fundo do mar e confirmam que Moisés atravessou o mar vermelho! – Religiao Pura

  • 04/06/2016 em 23:47
    Permalink

    Ahamm … Sei !
    Quero as fontes de todos esses estudos e descobertas arqueológicas !
    Só o que faltava esses “contos de fadas” bíblicos passarem a ser considerados reais … em pleno século XXI, é incrível !

    Resposta
      • 04/10/2016 em 16:05
        Permalink

        Desculpe. ..fui ler o que indicou na esperança de citações de publicações notícias ou qualquer outra coisa que corroborasse a notícia dada…infelizmente não vi lá nada…apenas uma teoria expositiva daquilo em que pessoalmente acredito. ..mas uma vez mais. ..onde estão as provas situacionais da notícia dada e em consideração aqui?,, Quem disse o quê, quando? Onde? Citações de locais sites jornais reportagens datas e locais?,?,, se eu decidir inventar uma notícia que vá ao encontro da vossa fé aceitam assim sem verificar veracidade das minhas afirmações? ????

        Resposta
    • 03/10/2016 em 21:16
      Permalink

      o mais incrível é vc acreditar que mais de 5.000 corpos de egípcios foram plantados no local vc tem explicação para isso? ho garoto do seculo 20! rssssss

      Resposta
    • 04/10/2016 em 12:26
      Permalink

      Oi Carlos, muito difícil prova algo pra alguém que já tem a opinião formada como vc, sua própria fala diz. Então va ler e pesquisar historia quem fala assim não entende nada de História das civilizações, mundo antigo, idade media formações das sociedades, tragédias, grandes e pequenas guerras aff.

      Resposta
    • 04/10/2016 em 15:58
      Permalink

      Concordo com a pretensão. Pessoalmente acredito nesses “contos de fadas” , contudo. .as crenças pessoais de cada um não podem nem devem passar de crenças. Notícias como esta requerem factos, referências, citações onde ocorreram. ..do qual aqui nada consta. Lamento este tipo pobre de boato sem qualquer credibilidade científica. ..mais valia calarem vossa boca…se não sabem o que dizem mais vale não dizer nada

      Resposta
    • 07/12/2016 em 20:07
      Permalink

      É impressionante, e Real todos relatos Bíblicos, Muitos preferem acreditar em si mesmo, ou foi influenciado por Ateus, pra não ver a verdade diante dos seus olhos! o que um Ateu tem pra contradizer?? muita coisa irrelevante!

      Resposta
    • 20/01/2017 em 16:12
      Permalink

      No dia q vc tver diante d Deus qro ver vc dzer q é conto d fadas

      Resposta
  • 27/08/2016 em 12:23
    Permalink

    Fantástico! Quem é cético precisa mesmo de provas concretas para crer. Eu creio, independente das provas, pois existe toda uma história de um povo separado para o Eterno, este é o povo judeu, que ao longo de milênios tem sobrevivido para contar a sua história que é passada de geração a geração até os dias de hoje. Baruch HaShem!

    Resposta
    • 04/10/2016 em 16:10
      Permalink

      Crença é uma coisa….dominio da fé! …factos algo que requer comprovação científica. ..por favor. ..as duas não se misturam. …complementam-se….não misturem água com azeite….

      Resposta
  • 01/10/2016 em 06:04
    Permalink

    O seja, ninguem pensou que um barco afundou na area? kkkkk ou vai dizer q naquela epoca justamente isso nao acontecia.

    Resposta
  • 01/10/2016 em 18:16
    Permalink

    Isso nasce de uma espécie de “necessidade de acreditar”. Acreditar que somos especiais e que há alguém administrando o que entendemos por existência. É como vemos, quase toda a semana, histórias/matérias sobre imagens religiosas que choram, abrem os olhos ou tem vestígios de sangue. Por outro lado existem estudos sérios que mostram que este fenômeno pode ter ocorrido segundo leis naturais, sem qualquer interferência “transcendental” ou “divina”.

    Resposta
  • 10/10/2016 em 14:27
    Permalink

    Desde então eu sempre sabia que a biblia não pode relatar uma mentira…Isso deveria deletar a palavra ATÉU do dicionário…Existe sim um Deus,se ontem separou as águas do mar vermelho,também pode mudar a minha vida e dar o que necessito…

    Resposta
  • 01/10/2017 em 08:25
    Permalink

    Ora, a fé é o firme fundamento das coisas que se esperam, e a prova das coisas que se não vêem. Hebreus 11:1

    Resposta

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *